31 de dezembro de 2015

Obrigada, 2015



2015 foi o ano que eu posso chamar de "Um ano de realizações". Foi um ano muito maluco e que de fato passou muito rápido. Não consigo acreditar que já é dia 31 de Dezembro. Mas aqui deixo, meu muito obrigada a todos que fizeram diretamente ou indiretamente meu ano maravilhoso.

Estava vendo alguns posts antigos do 99 e encontrei um texto de exato 1 ano. Um post de fim de ano onde eu disse sobre o que passei em 2014 e esperava para 2015. E realmente, como é difícil  cumprir as tais "Promessas de ano novo". Disse que deixaria este blog atualizado e terminaria a série How I Meet Your Mother. Não consegui! Mas, eu vou tentar de novo em 2016. No post eu havia comemorado que tinha ganhado um celular após 4 anos sem ter um. E perdi ele mês passado!!!!!

Mas nem tudo são lágrimas.

O que me tranquiliza é saber que em 2015 eu amadureci em praticamente todas as áreas da minha vida. Claro, tenho MUITO a aprender. Mas não existe melhor sensação do que olhar para os 12 meses que passaram e dizer: "Meu ano foi incrível". Com um toque de tensão por conta do ENEM, porque eu gosto de viver a vida no "modo emoção".

Em 365 dias você aprende com os estudos, aprende com os erros, aprende com experiências, aprende com o amor, aprende com o jogo, aprende com os mais velhos. Você aprende e cresce! Aprendi a enxergar algumas pessoas com outros olhos. Aprendi a me afastar de muitas coisas. Aprendi a amar outras e esse foi o melhor ganho do ano pra mim. O fim de ano é a melhor época para se organizar mentalmente e espiritualmente.

E para as promessas deste ano que virá, está na minha lista:
- Estudar, estudar, estudar
- Começar o vlog do canal
- Estudar
- Economizar grana
- Manter o blog atualizado
- Estudar e dançar.

Algo me diz que 2016 vai ser o ano do terror.Tudo por causa de uma coisa chamada último ano do ensino médio. Ah, outra coisa que eu disse naquele post do ano passado é que eu tinha mais dois anos para decidir "Quem vou ser quando crescer". Pois é, agora falta só um, mas pelo menos essa questão já foi resolvida. Faculdade de Jornalismo, 2017 estamos ai ;)
E essa dica vai pra mim e pra você: Quando os dois ponteiros se encontrarem no 12 deixe tudo que não vale a pena pra trás. Não adianta planejar coisas novas com hábitos velhos. Mantenha o foco. E você vai se surpreender com 2016. 

30 de dezembro de 2015

Inspiração: Paletas de Cores inspiradas pela natureza. Conheça o Design Seeds!



Jessica Colaluca é a idealizadora de um projeto bem interessante chamado Design Seeds, um site de inspiração que celebra as cores vindas da natureza. Jessica combina os diversos tons das fotografias tiradas por ela e cria paletas com a mesma estética propositalmente.

Obcecada por flores, frutas e produtos do campo, já que mora em Wisconsin (EUA), Jessica conta que sempre encontrou muita inspiração em mercados, feiras ou fazendas que a cercam. Como é formada em arte e design e ao longo da carreira caminhou com essa vertente, ela começou a criar paletas por diversão quando via algumas cores nas folhas das revistas. Foi aí que teve a ideia de começar a fotografar suas próprias imagens e criar o seu projeto, em maio de 2009. O site é uma interpretação moderna desses seus diários originais, mas hoje, conta com imagens de sua autoria.


A designer conta que não sabia que a sua paixão por cores era universal. Hoje, o Design Seeds é o seu trabalho em tempo integral e um projeto que continua a crescer. Designers, artistas, artesãos, pessoas que estão planejando seu casamento, a decoração de uma casa ou apenas em busca de referências, encontram várias combinações especiais criadas por ela. Muitos usam o projeto como terapia, como é o caso de pacientes com câncer (cromoterapia).

Além de seus serviços relacionados a cor e design, Jessica é consultora de estratégias em mídias sociais e já prestou serviço para várias empresas.

Recentemente, ela começou a aceitar colaborações através da hashtag #SeedsColor no Instagram e conta que a sinergia criativa entre as pessoas é incrível. O Design Seeds também se tornou um livro digital que inclui as 40 paletas mais populares durante o ano e inclui os códigos HEX. 

E a pergunta que não quer calar: Qual a cor favorita para ela?
"No momento, eu acho que é um índigo manchado de tinta. Eu simplesmente me perco com essa matiz. Eu amo esse azul profundo para tudo, desde em paredes, em casa. até na moda. Eu tenho uma coisa com esse tom mais escuro, tipo denim."
Confira então algumas paletas para seus projetos ou simplesmente para elevar o seu espírito!














Acompanhe o Design Seeds pelo instagram @designseeds

8 de dezembro de 2015

Você conhece: Fleur East?



Fleur East foi revelada na última edição do reality The X Factor. Em sua primeira audição, Fleur recebeu 3 votos "sim" e seguiu a competição com apresentações surpreendentes e cheias de produção. Mas o que a consagrou nessa temporada foi sua incrível performance da música "Uptown Funk" de Mark Ronson e Bruno Mars. A escolha de East para cantar essa música foi o motivo de Bruno Mars e Mark Ronson terem adiantado o lançamento da música para 5 semanas antes do previsto.


Depois desta apresentação Fleur East foi para 1º lugar nas paradas do Reino Unido no iTunes e UK Charts. Fleur East terminou a competição como vice-campeã perdendo para Ben Haenow.

Fleur East é a típica artista completa. Com um estilo de música único. Mês passado, Fleur foi convidada para lançar seu novo single "Sax" no palco do The X Factor. E semana passada divulgou o vídeo-clipe, que tem toda a pegada anos 80. Cheio de cores e muita dança.


O álbum de estreia de East: "Sax, Love and Flashbacks" já está disponível no iTunes, mas para você já ir curtindo e conhecendo o som R&B da cantora, nós do 99 fizemos uma playlist especial com as músicas favoritas do álbum da cantora no Spotify. Confira:



Para conferir outas playlists me siga em @sulienascimento

(...) Mas não é hoje.


Eu acredito fielmente no amor verdadeiro. Eu acredito que há alguém lá fora para mim que um dia vai tirar meus pés do chão e fazer eu me perguntar por que estava com qualquer outra pessoa. Há alguém lá fora para mim, com quem vou comemorar aniversários e incontáveis dias dos namorados. Há um homem com quem eu vou ser capaz de vencer qualquer luta, distância ou dificuldade, sabendo que nada vai mudar. Há alguém lá fora, com quem um dia vou compartilhar um vínculo inquebrável, realizado em conjunto pelos profundos desejos de amor.

Mas não é hoje.

Eu não quero alguém que eu "não serei capaz de imaginar minha vida sem". Eu não quero que alguém "tenha todo o meu coração". Eu não quero alguém para ser "o meu mundo todo""minha rocha", ou "minha melhor metade". Eu não quero alguém que possa me entender melhor do que eu possa me entender.

Eu quero me sentir completa. Eu quero ser a minha própria rocha, a minha própria âncora, minha alma gêmea. Eu quero me entender melhor do que ninguém mais pode. Eu não quero olhar para trás e me odiar por alterar o meu futuro para outra pessoa, quando eu sei que eu não estava pronta para isso. É por isso que eu não quero encontrar o homem que vai amar para sempre hoje. Ou amanhã. Ou no dia depois desse.

Para aqueles que me conhecem, sabem que quando eu me apaixono, eu me apaixono rápido e com força. Eu sou uma romântica incurável que usa meu coração na minha manga. Eu simplesmente amo a ideia de estar apaixonada. Não me lembro de uma vez em que eu não tivesse algum tipo de affair por um cara. Amo que gostem de mim. Tenho obtido machucados algumas vezes, mas eu sempre me levanto e tento seguir em frente. Seguir em frente é difícil para mim. Simplesmente porque eu amo estar no amor.

Um dia chamei esses caras de "minha melhor metade" e minha "rocha". Eu me convenci de que eu não poderia imaginar minha vida sem eles. Eu estou começando a perceber agora que essa é a última coisa que eu quero no meu relacionamento futuro. Especialmente como uma jovem mulher em meus fabulosos 16 anos. Antes de eu entrar em qualquer relacionamento sério, eu preciso sentir-me completa. E eu preciso ser capaz de me sentir completa, enquanto completamente sozinha.


Eu tenho sonhos. Tenho planos que envolvem apenas eu mesma. Eu estou em um ponto crucial na minha vida: Decidir para onde eu vou daqui. Eu posso viajar, passar por todo o país e tomar decisões espontâneas e estúpidas, apenas porque eu posso. Não há nada me impedindo (bom, ter um pouco mais de dinheiro talvez, mas eu vou descobrir isso eventualmente).

Eu não quero encontrar meu verdadeiro amor ainda. Eu não estou pronta para alterar os meus planos pessoais para outra pessoa. A única coisa que eu estou pronta é para descobrir onde minha vida me leva à graduação. Eu estou pronta para mover-me por todo o país. Estou pronta para conhecer todo continente europeu, africano e oceânico. Estou pronta para fazer novas e belas lembranças com as pessoas que vou encontrar ao logo do caminho. Mas simplesmente não estou pronta para me apaixonar novamente.

Já que ano que vem me formo e estou descobrindo o que eu quero para a minha vida. Eu estou começando a perceber que eu nunca quero me apaixonar por um cara que eu considero ser a minha "cara-metade". Eu não quero uma cara-metade. Eu quero ser completa. Eu quero considerar eu e minha felicidade como mais importante do que qualquer relacionamento que eu nunca vou estar envolvida. Será que isto me torna egoísta? Não. Isto me faz capaz de saber que eu posso e vou ser feliz sozinha. Não importa quantos corações-partido virão pela frente.

Eu quero imaginar minha própria vida. Eu quero ser capaz de navegar através de oportunidades emocionantes da vida e desapontamentos devastadores de forma independente. E se e quando um cara decidir que quer se juntar a mim, eu ainda vou ser capaz de ter a paz de espírito que eu posso fazer isso sozinha. Eu vou ser capaz de imaginar minha vida sem ele. Porque naquele ponto. Eu já terei feito isso sozinha.

Muitos de vocês podem ler isto e me ver como uma solitária. Ou talvez você vai pensar que eu odeio a ideia de amor. Acredite no que quiser, mas nenhuma destas hipóteses é verdadeira. Como eu disse antes, eu não posso esperar encontrar meu verdadeiro amor para amar. Eu não posso esperar para ser capaz de olhar para um cara nos olhos, dizer "eu te amo". E sei que isso significa "eu te amo para sempre". Eu não posso esperar um cara querer me amar, me desafiar e me apoiar emocionalmente todos os dias para o resto da minha vida. Esse dia chegará.

Mas não é hoje.

Eu tenho 16 anos. Eu tenho muitas decisões estúpidas para fazer antes de eu decidir meu destino. Eu tenho o resto da minha vida para encontrar o cara que dá ao amor um significado totalmente novo para mim.

Esse dia chegará,
apenas não é hoje.
Copyright © 99Coisas 2013 - 2015 | Design e Código: Sanyt Design voltar ao topo